Polícia busca respostas sobre a morte de turista catarinense que foi morta...

Polícia busca respostas sobre a morte de turista catarinense que foi morta em Arraial do Cabo

Imagens de câmeras de monitoramento de um comércio, registrou Fabiane, tomando café em uma loja de conveniência da cidade, na manhã do domingo (18), horas antes de desaparecer na trilha da Prainha.

0
Compartilhar

A Polícia Civil de Arraial do Cabo prossegue nas investigações do caso da turista catarinense, Fabiane Fernandes, de 32 anos, que foi morta em uma trilha em Arraial do Cabo. O corpo da vítima foi encontrado nesta quarta-feira (21), por equipes de resgate dos bombeiros, após três dias de buscas. De acordo com a Polícia Civil, a hipótese de latrocínio, roubo seguido de morte, não está descartada. Até o momento, seis testemunhas já foram ouvidas pela polícia, mas nenhum suspeito foi apontado nas investigações.

O delegado Renato Mariano, da 132ª Delegacia de Polícia de Arraial do Cabo, responsável pelo caso, acredita que Fabiane, possa ter sido estuprada, ou vítima de latrocínio, já que a bolsa dela foi encontrada com documentos, mas sem dinheiro. 

A Polícia pediu a quebra do sigilo telefônico da vítima, e analisou parte das informações até agora e já viu que o amigo da turista fez várias ligações pra ela no dia do desaparecimento.

A Civil está buscando por mais imagens de câmeras de monitoramento, e analisa as imagens das câmeras de uma loja de conveniência, que registrou Fabiane, tomando café em uma loja de conveniência da cidade, na manhã do domingo (18), horas antes de desaparecer na trilha da Prainha.

No vídeo, Fabiane aparece sentada usando um boné e roupa azul e a todo momento mexendo no celular. Testemunhas informaram que a turista de Florianópolis perguntou sobre as trilhas do Pontal do Atalaia, porém quem estava no local não sabia informar, sendo indicado um passeio na Prainha. Veja abaixo:

O corpo de Fabiane, foi encontrado na tarde desta quarta-feira (21) em estado avançado de decomposição. O cadáver foi periciado por uma equipe da Polícia Civil da cidade e depois encaminhado para o instituto médico legal de Araruama. Fabiane Fernandes estava desaparecida desde domingo (18).

 

 

 

Deixe uma resposta