POPULAÇÃO SEM ÁGUA: Proposta de abertura de CPI vai investigar concessionária Cedae...

POPULAÇÃO SEM ÁGUA: Proposta de abertura de CPI vai investigar concessionária Cedae em Macaé

Cedae informou que vai suspender cobrança integrada das tarifas de água nos pontos com problemas de abastecimento.

0
Compartilhar
O vereador Robson Oliveira, também relator do pedido, voltou a dizer sobre o problema da falta d'água na cidade, que se prolonga há anos/ Foto: Clique Diário

A proposta de abertura de uma CPI para apurar o contrato de concessão entre a prefeitura de Macaé e a Nova Cedae poderá entrar em pauta no legislativo nos próximos dias. Na sessão desta terça-feira (19), o vereador Robson Oliveira, também relator do pedido, voltou a dizer sobre o problema da falta d’água na cidade, que se prolonga há anos. De acordo com o vereador, a CPI vai pressionar a Cedae, de cima para baixo, e cobrou esclarecimentos do diretor da empresa e do governador.

Ele disse ainda que agora a situação chegou ao limite, e usou a palavra ‘insuportável’ definindo o problema da falta de abastecimento.

O requerimento que solicita a abertura da CPI, só poderá ser votado, se a soma das assinaturas atingir o número de oito parlamentares. E para ser efetivada, a Comissão deve ser aprovada por quórum qualificado do plenário (12 votos).

AÇÕES DO EXECUTIVO

O prefeito de Macaé, Dr. Aluizio reafirmou que o consumidor não pode pagar por água que não usufrui e aguarda decisão da Justiça. Ele cobrou ainda, o plano de investimentos que garanta o abastecimento de água em caráter de urgência.

Na última semana, foi protocolado pela prefeitura, na primeira Vara da Fazenda Pública, uma Ação Coletiva que busca a suspensão imediata da cobrança da tarifa de água, até que a Nova Cedae se comprometa a restabelecer o serviço. “O plano de investimentos precisa ser transparente e apresentar questões, por exemplo, de quanto custa o litro da água. A ação segue na Justiça e esperamos que sejam determinadas medidas necessárias”, disse Dr. Aluizio.

A Cedae justificou que o abastecimento foi prejudicado, devido a problemas nos equipamentos de captação, que já foram substituídos. O gerente regional da Cedae, Fernando Arruda, informou que alinhou com a BRK Ambiental a suspensão da cobrança integrada das tarifas de água e de esgoto nos pontos com problemas de abastecimento.

Deixe uma resposta