Escolas de Macaé participam da Semana de Educação Inclusiva

Escolas de Macaé participam da Semana de Educação Inclusiva

Ao todo, 814 estudantes com laudo  específico são atendidos na Educação Especial na cidade.

0
Compartilhar

Em Macaé, as escolas municipais vão participar da Semana de Educação Inclusiva entre segunda e sexta-feira (17 a 21). Serão apresentados projetos desenvolvidos nos espaços escolares, que visam o fortalecimento da identidade e a autoimagem positiva dos alunos com deficiência, a superação de barreiras (que aparecem sob forma de discriminação) e de aprendizagem construídas no dia a dia dos alunos e demais envolvidos. Paralelo, a educação de Macaé vai promover, nesta segunda-feira (17), o  IV  Seminário de Educação na Perspectiva Inclusiva.

A proposta da Semana de Educação Inclusiva é promover a inclusão, não apenas pela atenção às necessidades educacionais específicas e acessibilidade, mas pelo fortalecimento dos educadores no exercício da profissão.  Na oportunidade, as escolas poderão apresentar  recursos variados como dança, jogos e teatro, além de dinâmicas de grupo, que favoreçam a inclusão e a reflexão sobre as barreiras atitudinais; relatos de experiências; debates sobre acessibilidade;produção textual coletiva ou de vídeo inclusivo pelos alunos e  palestras com familiares dos estudantes.

De acordo com a secretária de Educação, Leila Clemente, as propostas são fortalecer a exclusão social (rótulos e estigmas) da pessoas com deficiência, promover uma reflexão com alunos, professores, pais e comunidade escolar através de atividades lúdicas  com identificação do que pode ser melhorado.Outra finalidade é reforçar a identidade e a autoimagem positiva dos alunos com necessidades educacionais especiais.

Atendimento na rede municipal – A rede municipal conta com 51 salas de recursos multifuncionais. Ao todo, 814 estudantes com laudo  específico são atendidos na Educação Especial. O município também conta com alunos estão em processo de avaliação (parecer pedagógico do professor do Atendimento Educacional Especializado (AEE) ou laudo clínico. Além das salas de recursos, a rede municipal também conta com 10 salas de Apoio Pedagógico Específico (APE). O município também conta com o funcionamento dos módulos do Centro Municipal de Atendimento Especializado ao Escolar (Cemeaes) , que oferece apoio de forma complementar/ e ou suplementar.

Seminário – O IV Seminário de Educação na Perspectiva Inclusiva terá como tema “Educação Inclusiva. Para além da Aceitação” será realizado na Cidade Universitária, a partir das 7h. As inscrições podem ser feitas no próprio local, no dia da programação. Ao todo, são oferecidas 200 vagas para profissionais de educação . A expectativa é receber representantes de outros municípios como Rio das Ostras,  Rio Bonito, Quissamã, Carapebus e cidades vizinhas. A programação faz parte da Semana de Educação Inclusiva. O objetivo do Seminário é levar reflexões  e propor ações pautadas  em práticas pedagógicas coletivas.

A abertura do seminário contará com exposição dos trabalhos desenvolvidos junto aos alunos da Classe Hospitalar, salas de Apoio Pedagógico Específico (APE) e Atendimento Educacional Especializado (AEE). Às 9h haverá apresentação do livro “Estelina” e  relato  de experiência “De mãe à pesquisadora”, com a professora Sara Lopez. Já às 10h,  a  palestrante, doutora em Educação Especial, Edicléa Mascarenhas, vai abordar o assunto “Síndromes  Raras e Educação Precoce”.

O turno da tarde contará com a apresentação cultural “Contos de Fadas Inclusivo”, com profissionais da Escola Municipal de Educação Infantil Anna Benedicta da Silva Santos. O cronograma da formação contará  com relato de experiência “Disciplina de Química no Ensino Médio”, com a professora Shirlei Gavina e o mediador Carlos Mendes. Já às 15h, vai acontecer uma roda de conversa, conduzida pela mestre Lucília Machado, mestranda Andrea Faria e o presidente  do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência, Vitor Souza.

Deixe uma resposta