Casimiro de Abreu está entre os dois municípios fluminenses que receberão investimentos...

Casimiro de Abreu está entre os dois municípios fluminenses que receberão investimentos em torno de R$ 50 milhões do grupo Mexilhões Sudeste Brasil

1
Compartilhar
O prefeito de Casimiro de Abreu, Paulo Dames, recebeu nesta quinta-feira, dia 24, um grupo de espanhóis da empresa brasileira Mexilhões Sudeste Brasil (MSB), e o secretário de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento do Estado, Eduardo Lopes, para conhecer um grande projeto com investimentos no setor pesqueiro em torno de R$ 50 milhões no município de Casimiro de Abreu, mais precisamente no distrito de Barra de São João, e no município de Cabo frio. O encontro foi no Centro Administrativo Célio Sarzedas, em Barra de São João.
A empresa, que reúne 60 anos em experiência trabalhando com mexilhões em outros países, irá instalar um laboratório do pescado em Barra de São João numa área próxima da Ponte Caída, cedida do governo federal inicialmente por 20 anos. Segundo o projeto, o laboratório em Barra será um grande complexo que concentrará pesquisa, reprodução, armazenagem de mexilhões, entre outras operações. O projeto prevê em Cabo Frio a instalação da indústria de beneficiamento do pescado. A previsão do investimento é comerciar a produção no Brasil e também exportar.
O prefeito de Casimiro, Paulo Dames, está muito animado com o empreendimento para o desenvolvimento do ramo pesqueiro e social local. “Esta é uma grande oportunidade. A chegada do grupo MSB a Barra vai alavancar a economia do nosso município, sobretudo, o setor, trazendo inicialmente 50 empregos diretos, principalmente para pescadores e suas famílias. Vamos fazer o que for necessário para contribuir com este grande empreendimento”, disse Paulo Dames.
O grupo MSB garante beneficiar os pescadores, construindo em Barra de São João um pier para atracação, uma fábrica de gelo para ser comercializado a preço de custo, qualificação de mão de obra profissional e câmara fria para armazenar o pescado por 48 horas sem custos para os pescadores, necessidades importantes para a operação de comercialização de pescado.
“Com este empreendimento na região, o estado do Rio de Janeiro promete ser uma referência no comércio de mexilhões, se desenvolvendo economicamente, gerando mais de 500 novos empregos em Casimiro de Abreu e Cabo Frio”, acrescentou o secretário de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento do Estado, Eduardo Lopes.
Também participaram da reunião vereadores de Casimiro de Abreu; secretários municipais; o coordenador representante do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Estado, Jaime Cavalcante Marinho; prefeitos e secretários municipais da região, associação de pescadores e associação de aquicultores do rio São João.

1 COMENTÁRIO

  1. Quero aqui parabenizar os funcionários e servidores, o EXCELENTE trabalho que estão FAZENDO, RESOLVENDO e AGILIZANDO os procedimentos nos atendimentos nos postos do SUS de: Nova Cidade / Sal Sal / COGA / Operário.
    APESAR DAS DIFICULDADES E DEFICIÊNCIA S DE EQUIPAMANTOS E AS INSTALAÇÕES A SER MUITO MELHORADAS, FAÇO MINHAS HOMENAGENS, A TODOS EM GERAL, PELA DEDICAÇÃO E ATENÇÃO, SOBRE-HUMANO DESSES PROFISSIONAIS, TEM QUE SEREM FORTALECIDOS PESSOALMENTE E PROFISSIONALMENTE RECONHECIDOS… PARABÉNS A TODOS…
    FAVOR DIVULGAR A POPULAÇÃO E AOS ELEITORADOS PELO FEITO DESTES ESFORÇOS…

Deixe uma resposta