Processo de candidatura ao selo de Cidade Criativa da Unesco é concluído em Rio das Ostras

População pode assinar, até 30 de junho, petição de apoio à escolha do município para integrar a rede internacional

117
Equipe da Fundação de Cultura trabalhou em prol da candidatura de Rio das Ostras na Rede de Cidades Criativas da Unesco_Gabriel Sales

O processo de candidatura para integrar a Rede de Cidades Criativas da Unesco foi concluído em Rio das Ostras. Os primeiros documentos requisitados foram entregues à Unesco Brasil e, até 30 de junho, segue para avaliação o dossiê com as políticas públicas planejadas pelo Município para o desenvolvimento da indústria criativa no setor da Música. Quatro cidades brasileiras vão ser selecionadas para disputar as duas vagas reservadas ao País.

“Possuímos grande potencial para ser uma cidade criativa. Um a cada quatro músicos que atuam aqui tem perfil empreendedor e queremos estimular isso. Com as políticas públicas que nos comprometemos a criar, sejam às voltadas para o público local ou de intercâmbio internacional, haverá o desenvolvimento da indústria criativa”, afirma Cristiane Régis, presidente da Fundação Rio das Ostras de Cultura.

Ainda é possível colaborar assinando, até o dia 30 deste mês, a petição em apoio à candidatura pelo site http://www.riodasostrascriativa.com.br/. A campanha conta com a adesão de muitos artistas do município, que gravaram vídeos falando da importância desse selo para o desenvolvimento da indústria criativa.P , superintendente de Políticas Públicas de Cultura da Fundação, acredita que a candidatura em si já é um importante ganho.

“Temos um planejamento de políticas públicas culturais, elaboradas para a candidatura, que poderão ser executadas nos próximos quatro anos. Se Rio das Ostras colocar esses projetos em ação, seremos de fato uma cidade criativa”, analisa Pimentel, disse Carlos Henrique Pimentel, Coordenador local da campanha Rio das Ostras Criativa.  

A caminhada de Rio das Ostras para concorrer ao selo internacional começou com a participação e a seleção do Município no edital do extinto Ministério da Cultura que ofereceu apoio técnico à candidatura.

Atualmente, 180 cidades de 72 países fazem parte dessa rede internacional, sendo oito delas do Brasil: Belém (PA), Florianópolis (SC) e Paraty (RJ), no campo da Gastronomia; Brasília (DF) e Curitiba (PR), no Design; João Pessoa (PB), em Artesanato e Artes Folclóricas; Salvador (BA), na Música; e Santos (SP), no Cinema.