Homem que matou casal de tatuadores em Macaé é encontrado morto em presídio

Cadeirante teria matado casal por conta de uma dívida que ele tinha, no valor de R$5 mil. O crime ocorreu no dia 21 de julho.

2433
Homem que matou casal de tatuadores em Macaé é encontrado morto em presídio/ Foto: Reprodução Internet

O homem que assassinou um casal de tatuadores em Macaé para não ter que pagar pelo serviço, foi encontrado morto nesta terça-feira (30) no Presídio Dalton Crespo de Castro, em Campos dos Goytacazes. Segundo a polícia, ele morreu em decorrência de um infarto.

A polícia afirma que não foi constatada marcas de violência na vítima. A causa da morte foi comprovada através de uma necropsia minuciosa no Instituto Médico Legal (IML).

Adriano Lopes Prata, de 44 anos, matou Luiza Barbosa Pereira, de 20 anos, e Renan da Silva Pereira Abade, de 19, no último dia 21 de julho. Eles estavam dentro de um Uber no bairro Imburo, em Macaé. O motorista do carro também foi baleado, mas resistiu aos ferimento e sobreviveu.

O homem teria matado o casal, para não pagar uma dívida, de uma tatuagem, no valor de R$ 5 mil reais. Uma mulher de 55 anos, suspeita de envolvimento no crime, também foi presa pela polícia.