Governador do Rio deve prestar depoimento na sede da PF nesta quinta sobre contratos na saúde

358

Wilson Witzel, é esperado para prestar depoimento à Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (9) e também deve ser oucidi na sexta-feira (10) na sede da PF no Rio de Janeiro. O depoimento será sobre a suspeita de corrupção na área de saúde em contratos emergenciais durante a pandemia do coronavírus.

A Operação Placebo, desencadeada no mês pass, investiga desvios de verba na saúde em ações que visavam o combate à Covid-19. Foram 12 mandados de busca e apreensão, um deles no Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador e da família dele.

Outro mandado foi cumprido na casa dele, no Grajaú, na Zona Norte.

Além de documentos, os policiais federais apreenderam os celulares de Witzel e da esposa dele, Helena Witzel.

A investigação aponta que o contrato com a Organização Social Iabas, de R$ 835 milhões, tem irregularidades. A OS foi contratada de maneira emergencial para construir sete hospitais de campanha em meio à pandemia.

Além do depoimento do governador, nesta quinta também começa a contagem do prazo para que Witzel apresente a sua defesa no processo de impeachment aberto pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Ele tem o prazo de dez sessões plenárias para apresentar a defesa. O prazo acaba dia 30 de julho.

Com informações do G1.