Caso de polícia: Município se posiciona sobre vídeo de alunas aos tapas e socos dentro de escola em Rio das Ostras

4667
Polícia é comunicada: Município se posiciona sobre vídeo de alunas aos tapas e socos dentro de escola em Rio das Ostras / Foto: Reprodução Internet

Um vídeo que circula na internet, onde mostra duas alunas da Escola Municipal Francisco de Assis, durante uma briga tem causado revolta em internautas. No vídeo , que não foi exibido para preservar a imagem das adolescentes, é possível verificar as alunas aos tapas e socos, o motivo da briga não foi divulgado nas redes sociais. No conteúdo, funcionários da escola intervieram, mas não conseguem impedir a agressão. O vídeo foi gravado por um outro aluno, e compartilhado na internet, internautas reprovaram a atitude das estudantes.

A Secretaria de Educação, informou que, conforme visto no vídeo transmitido em uma rede social, a direção escolar e funcionário da Escola Municipal Francisco de Assis Medeiros Rangel imediatamente interviram no confronto entre as estudantes, no período de 10 segundos, conseguindo sanar o conflito existente. Em seguida, a direção tomou todas as providências cabíveis ao caso.

Segundo a Educação, inicialmente, a direção convidou as responsáveis legais das alunas envolvidas a comparecerem à escola, quando foram notificadas do ato infracional cometido pelas menores, atendendo o que preconiza o art. 118, S 3do Decreto Municipal n1391/1016 — Regimento Escolar da Rede Municipal de Ensino. As alunas, então, receberam a suspensão às atividades escolares (art. 117, III do Regimento).

A escola também cumpriu o que determina o art. 118 do mesmo diploma legal, e comunicou o fato à autoridade policial.

Com relação ao ato indisciplinar cometido pelo discente que gravou o vídeo, na medida em que não é permitido nas dependências da unidade objetos estranhos aos de utilização escolar (telefone celular) — art. 117, “g” do Regimento, a direção aplicou a advertência escrita, na forma que preconiza a legislação.

Aos alunos que praticaram o ato infracional de ofensa à integridade moral das alunas envolvidas, foi aplicado a advertência verbal.