terça-feira, novembro 12, 2019

Magno Lopez

COLUNISTA

Escreve sobre os movimentos culturais, mostra o trabalho dos artistas locais e dá dicas de entretenimento da região.

De Olho na Cultura e Arte

As Florroseiras

Ninguém questiona as riquezas e os reflexos da cultura do Nordeste. Em Rio das Ostras, tem uma dupla deixando a cidade com um ritmo mais nordestino: são as Florroseiras. Quem aí já ouviu falar das meninas? No palco, todo um figurino, além da sanfona e triangulo. Ahhhh ... e a flor na cabeça. Estas não podem faltar!

Se tem dado certo? Para se ter uma ideia, até hoje, quatro meses de projeto, todos os shows realizados foram por meio da procura de empresários. Então, vamos conhecer melhor essa história!

INTEGRANTES

Atualmente, as Florroseiras têm em sua formação as irmãs Fabiana e Fabiola Garcia. Mas, lá em 2009, quando começaram em Guaiúba, no Ceará, eram cinco mulheres. “Foi um convite de uma TV local para comemorar o Dia da Mulher e daí surgiu o grupo”, lembra Fabiana. O nome? Esse foi uma junção de duas paixões: pelo forró; e pelas flores feitas pela mãe das meninas, a artista plástica Dona Maria José.

Elas viajaram com shows até 2011 e depois deram uma pausa. Há quatro meses, elas retomaram a iniciativa aqui na cidade e, desde então, os convites para shows de forró raiz não param.

PROJETO RAÍZES

E elas são arretadas! Em todo momento ressaltam o orgulho que tem do Nordeste e de poder, com o show do projeto “Raízes”, contar a história de vida e envolvimento com a música.

Quem pôde ver de perto o show das irmãs, já dançou ao som das canções de grandes nomes da música. Luiz Gonzaga, Dominguinhos e Elba Ramalho estão na lista. “Procuramos sempre valorizar os artistas e mestres que vieram do Nordeste. Nossa cultura nordestina é rica e ampla”, disse Fabiola Garcia.

Entretanto, os pedidos musicais que rolam pela noite, mesmo fora do ritmo do forró, são atendidos bem no estilo Florroseiras.

INFLUÊNCIA NA MÚSICA

De onde vem essa musicalidade? As duas foram criadas no meio musical. “Nossos tios, todos eles, tocavam sanfona, pandeiro ou instrumento percussivo. No terreiro da casa de nossa avó eles faziam o forró. Antigamente, eram assim as festas no interior do Ceará. Eles são nossas referências maiores”, conta Fabiana. Na playlist delas ainda rolam Fagner, Jackson do Pandeiro, entre tantos outros. “Ah! Mas vocês escutam só isso? Não! A Fabiana, por exemplo, adora um sertanejo. Somos bem ecléticas”, completou Fabiola.

FORRÓ EM RIO DAS OSTRAS

Por aqui, na terra da Cidade-mãe, a carreira das meninas acontece rápido. “Fico até emocionada de falar, porque é uma proposta audaciosa, corajosa. Não estamos falando do forró universitário; estamos falando do forró raiz, antigo. O público daqui tem nos abraçado de uma forma e entendido bem. Parece até que estamos no Nordeste. Tem gente que foi no primeiro show e nos acompanha até hoje”, diz Fabiola. E assim, elas vão abrindo um novo público pela cidade. A agenda está cheia até o final de novembro.

FUTURO

O que elas pensam para o futuro? Está nos planos, por exemplo, a gravação de um DVD bem intimista com convidados. "Contudo, queremos pensar no agora. Nesse público em formação que querem nos ver cantando. O nosso público vai aumentar. Acredito que daqui a pouco o Brasil vai ouvir falar das Florroseiras”, dizem.

AGRADECIMENTOS

Para todo projeto dar certo é preciso parceiros e apoiadores. Elas se lembram de alguns que nutrem muita gratidão. “Agradecemos a todos que nos contratam. Alguns locais viraram nossa verdadeira casa como o Bola 8 Snooker Bar, no Marilea, dos proprietários Gisele e Marquinhos. Agradecemos também a Ana Diniz, nossa produtora, que, além dos cuidados técnicos, nos dá cuidados de mãe”, disseram. Fabiana lembrou ainda do grande incentivador que é o esposo Jonatã Pereira.

ACOMPANHE

Essa musicalidade toda não ia ficar só no texto. Vamos desdobrar o material em vídeos no Instagram. Acompanhe pelo @ do colunista e também no @portalcidade24h.

Quem quiser acompanhar o trabalho das meninas pode acessar o Instagram delas no @asflorroseiras.

Até a próxima!

Leia também:

Conheça as ilhas de Macaé apelidadas de "Caribe Macaense", passeios turísticos e muito mais

Mais Colunistas

Julianna Rangel

Escreve sobre dicas de beleza, maquiagens, moda, tudo que envolve o mundo feminino.

Anuncie aqui

210 x 400