Após a 17ª morte de bebês, populares invadem Hospital da Mulher em Cabo Frio

493
Após a 17ª morte de bebês, populares invadem Hospital da Mulher em Cabo Frio

Neste domingo, 07, um grupo de pessoas invadiu o Hospital da Mulher, após a morte de um bebê. A ação de revolta dos populares teria sido provocada após a morte do 17º bebê na unidade, neste ano.


Segundo a Prefeitura, o guarda Municipal que faz a segurança do local tentou conter a entrada dos manifestantes segurando o portão de acesso ao interior do prédio, o que não foi suficiente. Cadeiras, lixeiras e o portão de acesso foram quebrados, além de uma funcionária que teria sido agredida.

A Secretaria de Saúde pediu apoio da Guarda Municipal e da Polícia Militar para manter a ordem após o grupo deixar o local com a promessa de retorno a qualquer momento.

No período de Janeiro a Março deste ano, houve 16 mortes na unidade, que acarretou em uma série de investigações no Hospital.

A Comissão Parlamentar de Inquéritos (CPI) da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) investiga as mortes simultaneamente com à Câmara Municipal de Cabo Frio. De acordo com um relatório entregue pelos gestores afastados, o Hospital da Mulher realiza de 150 a 200 partos por mês e a taxa de óbitos dos primeiros meses de 2019 se assemelha ao registrado em anos anteriores, sendo 50 mortes em 2017 e 53 em 2018.